NCST participa de debate sobre a prevenção do câncer de próstata


O Sindehotéis realizou, nesta segunda-feira (16), o III Encontro Anual sobre Prevenção do Câncer de Próstata. O evento contou com a parceria da Fethemapi e do Departamento de Atenção à Saúde do Idoso e do Homem da Secretaria Estadual de Saúde e, atendeu ao objetivo de levar aos trabalhadores e trabalhadoras de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, mais informação acerca das medidas preventivas da doença.
 “Reunir dezenas de homens numa segunda-feira para tratar de um assunto tão importante é uma vitória para nós. Nossa gestão, desde o início, assumiu o compromisso de envolver os trabalhadores hoteleiros não só na luta pelos direitos trabalhistas, mas, sobretudo, na busca pelo bem-estar social e pela saúde. Sairemos daqui, hoje, com a mente aberta e com o potencial de nos tornarmos multiplicadores de valiosas informações para a qualidade de vida dos homens”, avaliou Luiz Henrique Pereira da Silva, presidente do Sindehotéis.
 A mesa de trabalho foi composta pelo auditor fiscal do trabalho, Silvio Conceição Pinheiro, representando a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão – SRTE; o diretor de assuntos sindicais da Fethemapi, Reinaldo Silva Diniz; representando a Contratuh, Ana Mendonça; a presidente do Sindsaúde-MA, Dulce Mary Sarmento; representando a Força Sindical, Lusivaldo Sá Soares; e o vereador Ricardo Diniz (PHS);
 O Encontro reuniu, ainda, autoridades locais, trabalhadores e lideranças sindicais em torno da temática Novembro Azul.
Todos os convidados enalteceram a iniciativa do Sindehoteis-MA, na pessoa do presidente Luiz Henrique. Os trabalhadores foram convocados a vencer a barreira do preconceito contra a prevenção. “Infelizmente, este é um tema que ainda levanta tabus e paradigmas, por isso, precisamos andar de mãos dadas para destruí-los. O exame é uma forma de amor à vida. Se você não cuida de si mesmo, como pode cuidar de sua família?”, provocou o vereador Ricardo Diniz.
O diretor de assuntos sindicais da Fethemapi, Reinaldo Diniz admitiu, orgulhoso, que realiza o exame preventivo anualmente e convidou todos os trabalhadores a fazerem o mesmo. “Os homens ainda são rotulados de desinteressados. Precisamos mudar esse comportamento debatendo o assunto desde cedo e de forma aprofundada”, opinou.
 Ana Mendonça disse que a Contratuh não tem medido esforços para trabalhar melhorias na qualidade de vida. O Maranhão é um exemplo pelas bandeiras de luta. Novembro Azul é mais uma delas. “Cuidem-se. O câncer não escolhe cor, raça, idade. Como mulher, convido minhas companheiras a incentivar seus parceiros, familiares e amigos”.
 Durante a programação, o fisioterapeuta Sebastião Coqueiro ministrou a palestra “Fisioterapia e Qualidade de Vida no Paciente Oncológico” e destacou questões relevantes como os recursos fisioterapêuticos de atenuação de dor no paciente com câncer e a importância do exame de toque retal para o fechamento de diagnósticos e, por isso, a necessidade de se combater o preconceito.
  “Ainda há muito preconceito entre os homens, sobretudo, entre os nordestinos, na prevenção do câncer de próstata, devido aos estigmas criados em torno do exame de toque retal. Esse ‘machismo’ prejudica o diagnóstico precoce da doença e compromete a qualidade de vida do paciente e até mesmo a possibilidade de salvar muitas vidas”, afirmou o fisioterapeuta.
 Ainda segundo o especialista, o câncer de próstata é assintomático e, por isso, a partir dos 40 anos, todo homem deve buscar o médico para a realização de exames preventivos.
 Em um segundo momento, a coordenadora do Departamento de Atenção à Saúde do Adulto e do Idoso da Secretaria Estadual de Saúde, Tereza Carvalho, ministrou a palestra “Saúde do Homem”, oportunidade em que foram abordadas questões como o histórico do SUS e a atenção a políticas voltadas para a saúde do homem.
 A palestrante apresentou dados preocupantes sobre a taxa de mortalidade dos homens no estado por falta de cuidados básicos de saúde. Segundo ela, a cada 13,7 dias, 1 novo caso de câncer de pênis é diagnosticado no Maranhão. Destes, 50% aguardam até 1 ano para procurar atendimento médico e as consequências são desastrosas: 1000 amputações de pênis por ano no Brasil. Sobre o câncer de próstata, estima-se que 6% dos homens devem morrer em função da doença, porém, caso seja feito um diagnóstico precoce, até 90% dos casos podem chegar à cura. “Então, por que não prevenir?”, questionou.
 As barreiras enumeradas para a não prevenção têm origem sociocultural e institucional: estereótipos de gênero, medo de descobrir a doença, dificuldade de acesso ao atendimento médico, entre outros.
Ficou claro, durante o evento, que a falta de informação e o preconceito são fatores que têm contribuído fortemente com os lamentáveis números de óbitos por câncer de próstata e de pênis no país. Porém, iniciativas como a do Sindehoteis-MA em promover o debate é uma forma eficiente de reverter esse cenário.
 Dona Rosário Santiago, do sindicato das secretárias, por exemplo, assumiu a resolução de conversar com o marido e convencê-lo a realizar o preventivo.
 Da mesma forma, o agente comunitário de saúde, Nélio Matos, afirmou que o debate trouxe, não só informação, mas motivação para que a mensagem seja disseminada no trabalho, em casa e na rua com os amigos. “Sinto-me um privilegiado de estar aqui e de ter acesso a tanta informação”, declarou.
 A diretora social do Sindehoteis-MA, Maria Raimunda, que organizou toda a programação, avaliou positivamente o evento e ressaltou o compromisso do sindicato com o bem-estar do trabalhador: “Queremos que nossos associados encontrem aqui, mais do que uma entidade burocrática e voltada para as questões trabalhistas. Entendemos ser necessário a promoção de eventos que contribuam com a qualidade de vida desses trabalhadores”, finalizou.
Imprensa Sindehotéis.
COMPARTILHAR:

+1

0 Comentario "NCST participa de debate sobre a prevenção do câncer de próstata"

Postar um comentário

A Construção de uma NOVA CENTRAL SINDICAL DE TRABALHADORES – NCST foi forjada na unidade, coragem e ousadia, capaz de propor uma alternativa de luta para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil.
NCST-MA - Presidente: Raimundo Henrique da Silva Endereço: Av. Senador João Pedro, Casa do Trabalhador Sindicalizado-Sl 01 - Centro | 65025-150 Telefone: (98) 3221-3679 E-mail: ncst-ma@hotmail.com

Receba atualizações por e-mail